terça-feira, 23 de outubro de 2012

E se (Stênio Marcius)

A figueira não floresce
Não há fruto na videira
O produto da oliveira mente

Rios, campos não produzem
O curral está vazio
O aprisco está deserto

Tudo isso se passando
E o profeta mesmo assim vai se alegrando em Deus

Mas e se fosse comigo
Pra quê mesmo que eu vivo?
Onde está minha alegria?

E se a dor for minha sina
Será que ainda faço rima?
Canto alegre a melodia?

E se eu perdesse tudo
Será que contudo me alegraria em Deus?

Eu quero ser, não quero ter
Eu quero crer, não quero ver

Que minha alegria
Seja tão somente me lembrar de Ti, meu Deus!
Viver e só de Ti viver
Morrer ansioso por te ver!

É a minha oração
É assim que eu queria ser!

Nenhum comentário:

Postar um comentário