quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O amigo (Sérgio Lopes)

O amigo que eu encontrei me surpreendeu
Quando todos me deixaram Ele me acolheu
E sarou minhas feridas, das algemas me livrou
Lhe falei do meu dilema e Ele me escutou

Lhe falei do meu passado e me perdoou
Isso teve um alto preço que Ele já pagou
Me mostrou as mãos feridas
Por amor de muitas vidas
E uma dessas muitas vidas era eu!

Quem nesse mundo amor tão grande pode ter
De entregar a própria vida sem temer?
Quem já sentiu a dor de ser cravado em uma cruz
Pagando pelos erros que não cometeu?

E olhar nos olhos de quem tanto mal lhe fez
E sem ressentimento oferecer perdão?
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor?
Que pelo servo a própria vida renunciou!
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor?
Que pelo servo a própria vida renunciou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário